Contexto

No mercado há 14 anos, a Palheiros Paulistinha é uma empresa familiar onde a grande maioria dos gestores se tornaram líderes devido ao tempo de trabalho e aptidão no exercício dos cargos. Porém, nenhum deles havia desenvolvido competências e habilidades necessárias a líderes de fato.

Portanto, o objetivo do treinamento era:

– Capacitar as lideranças

– Focar na importância da influência dentro das equipes

– Desenvolver e potencializar o feedback

 

Solução

Numa intercessão assertiva entra facilitadora Luciana Vianello, a equipe de projetos da DMT e o RH da Palheiros Paulistinha, desenhamos uma Programa de Desenvolvimento de Líderes com foco, sobretudo, em um dos módulos de nosso treinamento: Comunicação, Feedback & Influência.

O objetivo deste módulo foi capacitar os líderes do negócio para prática efetiva de feedback, com foco no aperfeiçoamento de desempenho e melhoria de resultados:

– Como o processo de Feedback amplia a eficácia nas relações;

– Como dar e receber feedback;

– Utilizar os fatos e dados no processo de feedback: distinguindo observação de julgamento; Estabelecendo compromissos: pedido efetivos e desculpas efetivas;

– A Escuta Ativa e o Diálogo como fator fundamental de interação;

– A prática e o processo de feedback: o receber e dar feedback ao líder;

– Impactos do processo de feedback para a gestão e o desenvolvimento das pessoas.

 

Resultado

O treinamento foi realizado em Bebedouro – SP no segundo semestre de agosto e, a médio prazo, já gerou bons indicadores. Os gestores aperfeiçoaram suas inteligências emocionais, desenvolveram um feedback muito mais valioso – tanto para o gestor quanto para o colaborador – e, a partir das conexões criadas pela facilitadora Luciana Vianello, os participantes fortaleceram capacidades até então pouco utilizadas no diálogo entre líderes e liderados, como a intercomunicação, a empatia nos processos a motivação para engajar equipes.

 

O programa de desenvolvimento foi pautado por metodologias ativas de aprendizagem que contribuíram com a transferência do aprendizado para o negócio. Foram promovidas atividades vivenciais, condução através de ferramentas de coaching (perguntas poderosas propiciam a simulação do que o líder desenvolvedor deve fazer em seu dia a dia), exposições e debates, aplicação de inventário de mapeamento de habilidades e de estilos de liderança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *